No intuito de promover o desenvolvimento econômico e social, o IEPRO vem apoiando o Projeto de Artesanato Competitivo da SDE (Secretaria de Desenvolvimento Econômico do Município), desde 2006.

Com a participação de 20 artesãs, o projeto funciona na Rua Pero Coelho,onde são produzidas peças de bordados, crochês,bijuterias, bolsas e artefatos para decoração.

Segundo a coordenadora do Projeto, Vânia Maria Pinheiro, esse trabalho é destinado à geração de renda, com a finalidade de promover a sustentabilidade dessas artesãs, por meio do artesanato de qualidade. “ O padrão de nossa produção é fiscalizado por uma equipe profissional. O que estiver fora do padrão, seja na confecção ou no acabamento, é direcionado para um novo trabalho ou passa a ser comercializado em eventos mais populares. Nosso público é exigente e temos como alvo o comércio em shoppings e em locais de requintes diferenciados, também almejamos o mercado externo”, observa Vânia.

Com quatro anos de treinamento e capacitação, já se percebe uma grande mudança comportamental das artesãs. “Antes, elas nem sequer tinham noção de como podiam obter lucro, muito menos a precificação justa de cada produto. Hoje, já vislumbram um futuro com sustentabilidade”, ressalta.

Vânia também destaca a forte parceria do IEPRO que, através da gestão financeira, permite o desenvolvimento do trabalho com profissionalismo e eficiência.