Aconteceu em 21 de agosto último, no Centro de Referência do Professor, em Fortaleza, o encerramento da Oficina de Capacitação em Economia Solidária, promovida pela Prefeitura de Fortaleza em parceria com o IEPRO. Ao longo da semana, mais de 300 integrantes dos 17 grupos que atuam na Rede Cearense de Economia Solidária, assistiram a palestras sobre socioeconomia solidária, finanças solidárias, comércio justo e solidário e redes de colaboração e comercialização.

A economia solidária é uma alternativa à economia tradicional e é fonte de trabalho e renda para pessoas que se encontram fora do mercado de trabalho convencional. Conforme explica Sílvio Roberto Dias da Silva, um dos coordenadores do projeto, a atuação produtiva desse programa envolve, basicamente, três áreas: confecções, artesanato e alimentação. “O projeto, nesta fase, prevê a capacitação massiva de 300 pessoas, que pertencem a 30 grupos produtivos, dos quais 150 produtores (15 grupos) passarão para uma próxima etapa que é a de incubação, onde terão acompanhamento técnico nas áreas de produção, organização e gestão”, explica.

Além disto, segundo o coordenador, o projeto revitaliza um banco comunitário que é o Banco Rio Sol, responsável por atividades vinculadas às finanças solidárias, localizado no bairro Granja Portugal, em Fortaleza. Também cria uma loja de comercialização de produtos da economia solidária, que ficará localizada no Centro de Referência do Professor, cuja inauguração está prevista para o mês de outubro.