Acessibilidade. Palavra que talvez represente um dos principais desafios em uma perspectiva de sociedade verdadeiramente democrática e diversa em formas de expressão e cor. Quando nos deparamos com quase 24% de pessoas que possuem algum tipo de deficiência no território brasileiro, de acordo com o último censo realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE, o desafio da acessibilidade no Brasil se torna ainda mais vultoso. 

Criado pela multinacional Dell Computadores, em Fortaleza, em parceria com a Universidade Estadual do Ceará – Uece, o Laboratório de Educação a Distância para Pessoas com Deficiência – Lead surgiu a partir da necessidade de se buscar soluções de ensino a distância que ampliassem as oportunidades de empregabilidade de pessoas com deficiência no Brasil.

O Instituto de Estudos, Pesquisas e Projetos da Uece – Iepro, que é interveniente administrativo-financeiro do Lead, recebeu na tarde da última quarta-feira (18) o consultor executivo da BSQ Inovação Tecnológica e gerente de portfólio do Lead, Bruno Queiroz, para uma apresentação do Laboratório aos colaboradores do Instituto. Para o diretor-presidente do Iepro, Prof. Luiz Carlos Dodt, a parceria Uece/Iepro e Lead realiza importante trabalho de inclusão social que vem gerando importantes resultados.

Já para a diretora de Operações e Controle do Iepro, Ana Paula Barbosa, apresentar aos colaboradores do Iepro o papel do Lead, o impacto de cada ação e projetos realizados e o quão é importante a sintonia no trabalho de todos os profissionais envolvidos (Iepro e Lead), é fundamental para o desenvolvimento pleno da parceria. 

Em 2015, só no Ceará, foram investidos quase R$ 20 milhões, sendo pouco mais de R$ 10 milhões em projetos de educação. Mais de 240 empregos diretos foram gerados no estado. Em maio de 2017, 300 alunos concluíram a 1º edição do Curso de Software em Java, realizado em Fortaleza, e em fevereiro de 2018, cerca de 570 alunos receberam certificados de conclusão dos cursos a distância que integravam o Programa de Capacitação Profissional, a partir da parceria entre Lead, Uece/Iepro e Prefeitura Municipal de São Paulo, por meio da Secretaria Municipal da Pessoa com Deficiência – SMPED. Além de atender na Avenida Santos Dumont, 2456, no bairro Aldeota, o Lead inaugurou, em setembro do ano passado, também na capital cearense, sua segunda unidade, localizada no Campus do Itaperi da Uece. 

No dia 4 de junho de 2018, foi iniciado o módulo on-line do Programa de Qualificação Profissional, que compreende os cursos de Introdução ao Desenvolvimento em Java; Curso de Informática Prática; e Curso de Desenvolvimento de Aplicações em Java. Ao todo, o programa, que  é uma parceria entre Dell, Uece/Iepro, Instituto Desenvolvimento, Estratégia e Conhecimento – Idesco, e Prefeitura Municipal de Hortolândia – SP, tem 560 hora/aula, com duração de quase 6 meses. 

A plataforma utilizada no programa é a Dell Acessible Learning, que dispõe de uma janela com intérprete de libras e uma equipe preparada para atender a todos os tipos de deficiências e dificuldades encontradas pelos estudantes. Há tutores para tirar dúvidas dos alunos e estimulá-los no aprendizado.  

Para além de oferecer empregos e gerar economia, o processo de inclusão tem o poder de gerar impacto significativo na vida do deficiente, pois traz de volta a dignidade e a sensação de ser útil à sociedade, estabelecendo, dessa forma, uma relação de igualdade com seus companheiros de trabalho e a sociabilidade desses indivíduos em outros ambientes.