MAIS DO QUE O 8 DE MARÇODesejamos neste dia importante, cuja data remonta a 1857 (no qual centenas de operárias, que revindicavam melhores condições de trabalho e igualdade de direitos trabalhistas, morreram queimadas por policiais em uma fábrica têxtil de Nova York – EUA), luta, resistência e sororidade (conceito fortemente presente no feminismo, que indica união e aliança entre mulheres, em busca de alcançar objetivos em comum). 
 
Certamente, a mulher não quer regalia, mas sim, igualdade e respeito, mesmo em um país com a 5ª taxa de feminicídio do mundo. Há esperança.
 
E sim, a mulher merece flores. Muitas!