O Instituto de Estudos, Pesquisas e Projetos da Universidade Estadual do Ceará – IEPRO recebeu, na manhã da última quinta-feira, 22, o secretário de Desenvolvimento Econômico e Turismo de Quixadá – CE, Pedro Baquit. Na oportunidade, o secretário manifestou interesse em fechar parceria com a universidade, por meio do Instituto, para elaborar os planos diretor e turístico, além de, em conjunto com a estrutura acadêmica, desenvolver outras ações para a cidade distante 167 km de Fortaleza. Participaram da reunião o diretor-presidente do IEPRO, Prof. Luiz Carlos Dodt; a diretora de Operação e Controle do IEPRO – DIROP, Ana Paula Barbosa; a gestora da Célula de Convênios, Contratos e Projetos – CECOP IEPRO, Katiane Rodrigues; o assessor parlamentar, Leandro Castro; e o advogado Renan Almeida. 

 

Uece em Quixadá

Com quase 90 mil habitantes, Quixadá é conhecida como “Terra da Galinha Choca”, “Terra dos Monólitos”, ou “Cidade Rainha do Sertão Central”. Até os anos de 1990 foi um dois maiores centros da cultura agroindustrial do algodão no Nordeste. No início dos anos 1980, ainda em plena “Era do Algodão”, a Professora Terezinha de Oliveira Barros, formada pelo antigo Sistema Normal, funcionária pública, idealiza levar para Quixadá um campus universitário da Universidade Estadual do Ceará – Uece, e convida um colega de trabalho, seu ex-chefe, Professor Luiz Osvaldo (ex-secretário de Educação municipal), para com ela lutar para consecução de seu sonho.

Primeiro consegue contactar um grande fazendeiro da região, Sr. Francisco Gomes, “o senhor Quinzinho”, dono de terras dentro da sede do município e possuidor de vários prédios neste. Ele então resolve doar parte de sua fazenda localizada a margem da Estrada da Serra de Santo Estevão, e o deputado Everardo Silveira, à época, da base do Governo, consegue o decreto que instala o campus da Faculdade de Ciências e Letras do Sertão Central – Feclesc, fundada por inciativa popular em 1976. No início dos anos 1980 a doação do terreno faz iniciar as obras. A tão sonhada Faculdade inicia suas atividades em 1983 com a implantação dos Cursos de Pedagogia, História e Ciências.